Sistema de avaliação de desempenho: como deixar sua análise livre de viés

Sistema de avaliação de desempenho: como deixar sua análise livre de viés

Você, como gestor(a), está em uma cruzada para aumentar a produtividade da sua empresa, mantendo e aprimorando o nível de qualidade. Decide, então, implementar um sistema de avaliação de desempenho, estimula a transparência, o feedback 360º e tem a intenção de tomar decisões baseadas em dados. Até aí, tudo perfeito.

Porém, é preciso levar em conta o viés cognitivo que está contido nas análises e conclusões tomadas. Sem a preocupação com as avaliações enviesadas, toda a intenção positiva não será suficiente para você conduzir da melhor forma o seu negócio.

>> Leitura recomendada: 7 dicas para a avaliação de desempenho sem mágoas

Mas o que é uma avaliação de desempenho enviesada?

Logo de cara, é fácil imaginar que uma avaliação “contaminada” por algum viés está relacionada a preconceito ou discriminação. Mas, de acordo com a ciência cognitiva, todos possuem vieses conforme o aprendizado e a experiência de vida de cada um. Esta constatação está descrita em um artigo no The Wall Street Journal, que trata justamente do julgamento tendencioso que faz parte de muitos processos de contratação de novos funcionários. Esse viés cognitivo também vale para o sistema de avaliação de desempenho de uma equipe.

Em um congresso de gestão de performance, nos Estados Unidos, com mais de 100 grandes empresas, 57% dos presentes afirmaram que não estavam sendo colocadas em prática nenhuma ação para minimizar a análise tendenciosa em relatórios de performance.

Para David Rock, co-fundador da Neuroleadership Institute, antes de lidar com um viés de análise, é preciso identificar qual tipo de ‘contaminação’ que a sua avaliação está sofrendo. Em recente artigo para a Harvard Business Review, David listou três tipos de pensamentos tendenciosos que podem silenciosamente sabotar uma boa avaliação na sua empresa. São eles: viés por similaridade, viés por distância e viés de conveniência. Vejamos mais sobre eles agora:

>> Leitura recomendada: Avaliação de desempenho para engajar colaboradores

Viés por similaridade

Nós, naturalmente, gostamos do que é parecido com nós mesmos. Faz parte do ser humano separar as pessoas em grupos: um que nós fazemos parte e outro de pessoas diferentes. A similaridade entre os gestores e a sua equipe pode ser de costumes, visual ou de experiência de vida.

Para administrar esse tipo de viés, basta os gestores identificarem em todos um ponto em comum, para colocar todos os profissionais em um mesmo patamar. Sem contar que montar equipes com características diversificadas também contribui para deixar o seu time mais equilibrado. Além, claro, dos benefícios que já abordamos aqui sobre diversidade e criatividade.

Viés por distância

De forma rotineira, somos levados a acreditar que algo perto, seja no espaço ou no tempo, é mais forte do que algo que está longe. É fácil identificar esse viés pensando em como um acontecimento marca nosso julgamento. Um evento marcante que aconteceu na sua empresa há poucos dias tende a ter um peso maior na sua análise do que um evento igualmente marcante, porém que aconteceu no semestre anterior.

Com resultados da equipe comercial, é muito clara essa distinção. É fácil lembrar um pico de vendas do último mês de um colaborador, mas difícil resgatar o histórico total do ano. No entanto, é preciso ponderar tudo isso no sistema de avaliação de desempenho da sua empresa.

Viés por conveniência

Como água fluindo em um sistema hidráulico, nosso pensamento busca o caminho mais rápido e que demanda menos esforço. Este é mais um ponto que pode fazer uma avaliação ficar enviesada. É o famoso “faz sentido, então deve estar certo.” Exatamente, por isso, não devemos nos basear apenas nos dados imediatos que estão à nossa mão. É preciso profundidade para não cair na vala comum do pensamento e tirar conclusões precipitadas. Então, vale a pena ponderar esse item na hora de desenvolver o seu sistema de avaliação de desempenho.

>>Leitura recomendada: Como fazer uma avaliação de desempenho precisa

Menos viés e mais agilidade

Essas três categorias básicas de enviesamento podem ser trabalhadas quando incluímos tecnologia no processo de análise. Este artigo da Harvard Business Review defende uma relação direta entre a implementação de novas tecnologias e a isenção das avaliações. Isso porque os algoritmos possuem um nível de objetividade que, dificilmente, encontramos em gestores e analistas responsáveis.

Então, quanto mais tecnológico for o seu sistema de avaliação de desempenho, mais preciso você será nas suas decisões estratégicas. Afinal, o nível de profundidade de análise de diversos KPIs de performance, a partir de uma ferramenta, é muito maior que o de um humano.

Vale lembrar também que os avanços tecnológicos ajudam a tornar um sistema de avaliação de desempenho mais ágil. Uma vez que as inovações vêm permitindo que a coleta, a organização e a análise de dados sobre o comportamento dos colaboradores ocorram de forma cada vez mais rápida e precisa.

Como exemplo, pode-se citar o People Analytics, que está transformando a avaliação e a gestão de pessoas. Trata-se do reconhecimento de que os colaboradores são o mais valioso recurso de uma empresa. E que, portanto, é necessário mensurar para entender o que os torna engajados, produtivos e felizes no ambiente de trabalho.

>> Leitura recomendada: O impacto do People Analytics na gestão de pessoas

Com sistemas, estamos livres de avaliação enviesada?

Por incrível que pareça, também é possível encontrar tendências de pensamento em ferramentas. Inclusive, neste artigo sobre cinco inovações tecnológicas já abordamos esse tema. Muitos dispositivos de inteligência artificial, por exemplo, são “treinados” por pessoas. Logo, estão relacionados a pensamentos com viés do ser humano.

Por isso, a ética na inteligência artificial já é um debate em curso. É necessário, então, atenção redobrada para o machine learning não transferir os nossos raciocínios tendenciosos para a análise de dados. Inclusive, muitas vezes, nem conseguimos identificar o viés cognitivo como prejudicial à análise.

A boa notícia é que, com a evolução da inteligência artificial e sua curva de aprendizado, esses conflitos ficarão mais latentes – e passíveis de correção. No futuro próximo, será possível limpar os sistemas de IA de tendências ideológicas, de gênero ou raça. Assim, a inteligência artificial fará seu papel de guiar nossas decisões com maior precisão e sem o viés de quem a programou.

>> Leitura recomendada: O presente e o futuro da inteligência artificial

Uma ferramenta de avaliação 360 graus 

Sem precisar esperar novas ondas de inteligência artificial, você já pode implementar hoje na sua empresa ferramentas acessíveis que contribuem ativamente para suas avaliações e tomadas de decisão, pois, em muitos momentos, acabamos por perder ótimos funcionários por falta de feedback.

Por isso, uma boa avaliação 360 graus é fundamental no desenvolvimento profissional e no fortalecimento da relação entre gestor e equipe. Nós estamos testando um produto piloto, que vai simplificar o feedback entre as pessoas da sua equipe e da sua empresa. Teste e depois nos conte o que achou: https://try.constructiveapp.com/pt/

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>