Você só exibe seu negócio ou é relevante para as pessoas?

Você só exibe seu negócio ou é relevante para as pessoas?

Desde que eu entendi o quanto o marketing de conteúdo era poderoso, nunca mais consegui deixar de pensar como ele poderia ajudar cada um dos profissionais ou empresas com os quais eu me deparava por aí.

Em uma época de tantas opções, hiperconectividade e concorrência, não adianta mais apenas exibir seu negócio ou você mesmo como profissional, é preciso ir além e também criar conteúdo que seja percebido por seu público como algo útil, que o ajudou a aprender ou descobrir algo novo com aquela leitura.

Muita gente ainda não cria conteúdo por acreditar que doar informação gratuitamente vai impedi-lo de conseguir novos clientes ou vendas. Já cheguei a ouvir de profissionais por aí coisas como: “imagine, não vou contar nada de graça. Se quiser saber algo vai precisar pagar minha consultoria ou consulta”. Pensamentos como esses são frequentes e precisamos desmitificá-los. A verdade é que é justamente o contrário, quando você dedica algum tempo de sua semana sendo útil ao seu público, ele vai se lembrar disso quando estiver pronto para comprar um produto ou serviço seu.

Outras colunas da Flavia
>> A produção de conteúdo pode favorecer sua estratégia de vendas
>> A credibilidade da comunicação da sua marca na internet
>> O storytelling pode ajudar a sua empresa a vender mais
>> As marcas tentam ser pessoas: sobre marketing de conteúdo eficaz
>> Como a priorização pode ajudar o trabalho do marketing
>> Marketing mais efetivo: marcas que evitaram o clichê

Com marketing de conteúdo, é possível informar e educar pessoas sobre um determinado assunto. Isso acontece, porque o público que é estratégico para você não é homogêneo. Essas pessoas possuem níveis de informações diferentes sobre aquele assunto. Quer um exemplo? Imagine que alguém nunca ouviu falar em uma determinada solução para um problema, não sabe que ela existe, tampouco o nome do produto, da marca ou da empresa. Se essa pessoa não sabe disso, ela obviamente não vai fazer uma pesquisa direcionada na internet. Pode, no máximo, buscar palavras-chave relacionados se ela estiver se sentindo incomodada com um determinado problema. E se calhar de você ter disponível um conteúdo sobre aquele assunto, usando aquelas palavras-chave relacionadas, você cria a oportunidade para que ela chegue até você.

Em outros casos, as pessoas até sabem que a solução existe, mas pode ser que tenham objeções em relação àquilo. E essas objeções podem ser várias: “não vai me atender”, “não é para mim”, “é muito caro”, e tantas outras mais. Já pensou em quantos clientes perdemos no dia a dia, porque não conseguimos identificar essas objeções? Se conseguíssemos, seria possível trabalhar em cima delas para ajudar o seu potencial cliente a se decidir. Muitas vezes, ele só precisa de um pouco mais de informação e exemplos para se decidir logo pela compra.

>> Leitura recomendada: Vantagens de conteúdos customizados para sua marca

A importância de conversar com as pessoas

Quando criamos conteúdos relevantes para nosso público em torno dos assuntos relacionados ao negócio, ajudamos também a equipe de vendas. Principalmente quando falamos de serviços. É que se as pessoas são abordadas por um vendedor quando estão mais adiantadas naquele tema, torna-se mais produtivo falar com ela. Além do que, a chance de oferecer algo para alguém que não tem o mínimo perfil diminui.

Para esses mapeamentos mais profundos, usamos plataformas de automação de marketing, que além de entregar conteúdo personalizado para quem está cadastrado na sua base, também consegue entender o quanto aquela pessoa avançou e chegou mais perto de comprar um produto.

Mas mais do que informar e educar, o marketing de conteúdo também funciona como um “intensificador de lembrança”, termo que acabei de criar para tentar explicar isso de uma forma mais fácil. É que quando você está ali, sempre presente, mostrando que sabe sobre um assunto e compartilhando sobre ele gratuitamente, você também está criando e consolidando uma imagem de especialista, de expert naquela área. E naturalmente, as pessoas vão se lembrar dessa empresa ou profissional quando precisarem de algo que ele tem a oferecer. É assim, inclusive, que surgem as indicações para diversos tipos de oportunidades.

>> Leitura recomendada: Perfil profissional: diferença entre especialista e amador

Criar conteúdo sobre sua área é essencial para conseguir se conectar ao que as pessoas buscam na internet e não apenas em relação a isso. Quando usamos plataformas e mídias sociais na internet, acabamos sendo direcionados para visualizar o que parece ter mais fit com a gente. Então, ainda que alguém não o busque diretamente no Google, há mais chances do algoritmo dessas plataformas aproximar você daquela pessoa que tem o potencial de ser seu cliente. Algumas vezes, você vai aparecer aleatoriamente na timeline delas, se estiver presente produzindo conteúdo. E conforme as pessoas interagirem, gostarem, curtirem e compartilharem, o seu alcance vai aumentar.

O que o conteúdo pode fazer por você

Imagine um profissional de educação física que use mídias sociais em seu dia a dia. Ele faz alguns checkins para confirmar que está na academia agora ou mesmo dando uma aula de personal trainer. Ele também posta fotos sobre sua boa forma no dia a dia, mas nada muito além disso. Você consegue perceber como ele pode estar perdendo oportunidades por conta desse uso incompleto desses canais?

Checkins e fotos são legais sim, mas, além disso, poderiam existir conteúdos relevantes mesclados em meio a tudo isso, que mostrasse que aquele profissional entende sobre o assunto. E que ajudasse as pessoas que o seguem a tirar dúvidas, a entender se aquela modalidade ou exercício específico seria interessante para o seu caso. Entre tantas outras coisas mais que o bom conteúdo pode fazer por você.

Diversos tipos de profissionais e empresas podem se beneficiar com a produção contínua de conteúdo na internet e também fora dela. É uma maneira interessante de ter algo trabalhando por sua estratégia 24 horas por dia. É também uma forma de evitar apenas a publicidade explícita, que às vezes é tão desconectada do perfil real de seu potencial cliente.

>> Leitura recomendada: O futuro da publicidade: tendências para acompanhar

Uma cultura de conteúdo

Apostar na produção de conteúdo, que ao final gera em seu leitor a sensação de ter aprendido algo novo, é também um caminho para fortalecer sua imagem como profissional individualmente. Não importa em que área ou momento de sua vida profissional você esteja. Ainda que agora você tenha um emprego, precisa considerar cuidar da sua imagem como alguém que entende de um determinado assunto, que tem experiência nele.

Afinal, você deve enxergar-se como uma marca, cujos valores devem ser sólidos e contínuos, cada hora focando em um produto específico, mas sempre aberto para mudar e evoluir. E, por isso, será tão benéfico ser útil às pessoas ao seu redor e lembrá-las continuamente sobre o que você faz, indo muito além de postagens apenas exibindo você ou seu negócio. É assim que muitas oportunidades chegarão a você.

>> Leitura recomendada: Cultura de conteúdo: incentivando seu time a escrever


Priorização e organização para o seu conteúdo

A sua empresa já começou a produzir conteúdo seja com uma equipe de marketing interna ou usando os serviços de uma agência? Aqui, uma ferramenta inteligente de gestão do trabalho, como o Runrun.it, é extremamente útil para padronizar os processos de produção, organizar o fluxo de trabalho, distribuir tarefas para a equipe e facilitar a comunicação entre todas as pessoas.

Com o sistema, você consegue fazer o acompanhamento das tarefas em tempo real e ter o controle dos projetos ao seu alcance. Além de contar com o Dashboard, com métricas de desempenho e informações sobre as horas investidas pelos colaboradores em cada tarefa na produção de conteúdo. Tudo isso proporciona aumento da produtividade da equipe, melhora a qualidade das entregas e dá mais tempo para você fazer uma gestão estratégica. Teste grátis hoje: https://runrun.it.


Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>