Um olho no mercado, outro no negócio: a importância do product owner

Um olho no mercado, outro no negócio: a importância do product owner

As coisas mudam mesmo, e muito rápido. Se retrocedermos dez anos, lá por para meados de 2006 e 2007, veremos que as principais empresas em capitalização de mercado eram predominantemente do segmento de petróleo e de serviços financeiros. Hoje, a cinco maiores são de tecnologia. Ou seja, a inovação vem acontecendo em um ritmo cada vez mais acelerado. E para tornarem-se competitivas neste cenário, as empresas de TI precisam mudar a abordagem de gestão, priorizando uma figura fundamental: a do product owner.

Já falamos sobre o product owner neste texto sobre gerenciamento de conflitos em equipes de TI. No entanto, agora vamos compartilhar com você um retrato mais detalhado dessa função indispensável para a gestão de projetos atual.

Qual é o papel do product owner?

Em português, product owner significa “proprietário ou dono do produto”. Trata-se de um gerente ou gestor de produto mais poderoso, que teve origem na indústria de desenvolvimento de softwares. A ideia por trás da instituição de um product owner é ajudar organizações a produzir software e serviços mais rapidamente, sem perda de qualidade.

>> Leitura recomendada: Metodologia ágil: um presente da indústria de software para todo o universo da gestão

Nesses times, o dono do produto fica responsável por todos os aspectos de um software, desde os objetivos estratégicos até os detalhes de experiência do usuário. Ele deve estabelecer a conexão entre a estratégia da empresa e os problemas e necessidades dos clientes.

Assim sendo, como aponta o nosso artigo sobre conflitos em áreas de TI, o product owner pode ser a solução para a falta de comunicação que muitas vezes assola equipes de TI. Pois ele poderá construir a ponte entre a equipe de Tecnologia da Informação e as outras áreas de uma empresa.

O que define um product owner competente?

Embora seja uma função relativamente recente em empresas de TI, já é possível listar uma série de características imprescindíveis para product owners. Este artigo do blog The Next Web apresenta qualidades que você deve priorizar no profissional escolhido para o cargo:

1) Entendimento dos requisitos do negócio e das demandas dos clientes

O product owner precisa ter uma sólida compreensão, tanto dos aspectos do negócio quanto das necessidades dos clientes, para garantir que as entregas e as funcionalidades previstas.

É fundamental que a pessoa eleita para o cargo invista tempo conversando com clientes reais para entender porque utilizam um certo produto, e quais objetivos têm ao usá-lo. Então, ela deve ser capaz de conciliar esses objetivos a uma solução inovadora e mensurável, que ajude a empresa a atingir os OKRs.

2) Experiência técnica e conhecimento

Outra característica indispensável ao product owner é a habilidade de trabalhar com engenheiros e desenvolvedores para levar o produto ao mercado. Isso significa tornar bem claros os requisitos (leia sobre análise de requisitos aqui) e as prioridades, para depois pavimentar o caminho para que o time realize o trabalho.

Também significa ser capaz de rapidamente compreender as demandas dos clientes, bem como de identificar potenciais problemas no desenvolvimento (antes que eles surjam). Ou seja, capacidade de adaptação é um diferencial no perfil do bom product owner. E uma ferramenta bastante utilizada nesse processo é o backlog, de que falamos neste artigo.

3) Capacidade de trabalhar com clientes e balancear requisitos diferentes

O product owner precisa, além disso, ser capaz de construir um relacionamento sólido com os clientes. O objetivo, aqui, é o de produzir feedbacks e fazer os ajustes necessários a partir deles.

Se o produto falhar, o product owner deve saber exatamente onde e porque ocorreu a falha. É por isso que gestores de produtos podem e devem ser orientados por métricas – mas eles também precisam ser capazes de balancear os dados com o entendimento daquilo que os usuários expressam.

4) Aptidão para ter conversas complexas com grupos diversos

Flexibilidade é outra característica fundamental do product owner. Como vimos, a função exige conhecimento técnico; mas a capacidade de traduzir informações para comunicá-las a profissionais de diferentes áreas também faz parte do job description.

Isso implica muita habilidade política, de modo que o profissional seja capaz de construir relações com colaboradores de todos os níveis de negócio.

5) Paixão por surpreender continuamente os clientes

O trabalho do product owner praticamente nunca acaba. Com demandas de inovação cada vez mais recorrentes, forma-se um ciclo constante de desenvolvimento e iterações de produto que alinha-se às necessidades dos clientes.

Não existe, mais, um único momento de grande realização, como um lançamento ou uma atualização específica; nada mais é definitivo. Em vez disso, a chave para o sucesso é manter o produto sempre atraente para os consumidores, por meio de uma experiência continuamente surpreendente.

6) Capacidade de se adaptar

Já mencionamos isso, mas vale salientar: é essencial que um product owner consiga se adaptar imediatamente às mudanças que inevitavelmente ocorrem no desenvolvimento de um software ou de um serviço.

Para isso, ele deve sempre manter um olho no mercado e outro na equipe, de modo a fazer os ajustes necessários nos processos tocados internamente. E isso pode implicar tanto mudar a organização das equipes quanto alterar as prioridades, ou a forma como uma funcionalidade é desenvolvida.

Product owner X gestor de produto

Para completar, vale dedicar um espaço para as relações entre product owner e gestor de produto. Como já afirmamos, o primeiro costuma ser uma versão mais “vitaminada” do segundo, por suas atribuições mais abrangentes e por seu trânsito em outras áreas de uma empresa.

Mas há inúmeras organizações que utilizam os termos como sinônimos. O fato é que não importa a nomenclatura: seja product owner, seja gestor de produto, o importante é você ter um(a) profissional que dê conta do recado.

O braço direito do product owner (e o esquerdo, também)

Ferramentas de gestão podem ser extremamente úteis para que o gestor de produtos consiga realizar seu trabalho. Como o Runrun.it, que permite que ele gerencie equipes, organize tarefas, estabeleça prioridades de trabalho e acompanhe o fluxo das atividades. Assim, fica muito mais fácil supervisionar o desenvolvimento do produto – e, claro, surpreender os clientes. Teste grátis: http://runrun.it
 

Artigos que você também vai querer ler:

 
Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>