O que não dizer quando se é um líder

O que não dizer quando se é um líder

Liderar não é tarefa fácil, mas as habilidades podem ser desenvolvidas. As pessoas da equipe estarão sempre em busca de feedbacks, apoio, ensinamentos, coaching – para a vida profissional e pessoal. E nem sempre você estará preparado para entregar 100%. Nós já escrevemos aqui no blog o que um líder não deve fazer, agora escrevemos o que não dizer quando se atinge esta tão sonhada posição na empresa.

Segundo a Seattle University School, uma pesquisa com 900 empresas mostrou que apenas 17% tinham investido em criar uma cultura de coaching forte. E, dentre elas, houve um aumento do engajamento de seus funcionários em 12%, e um crescimento de 13% na produtividade, se comparadas com as demais.

>> Leitura recomendada: Veja como obter indicadores de produtividade e eficiência

Você pode ser um representante da liderança compartilhada, liberal, shakti, autocrática, ser um líder transformador e até mesmo não saber (então eu te sugiro fazer este teste sobre tipos de liderança). Ou você é um líder natural, sem cargo de gerência, mas procurado pelas pessoas para dar conselhos e ajudar a resolver conflitos.

Não importa muito se liderar está ou não no seu job description. O importante é que sua equipe conta com você e tudo o que você diz é levado em consideração. Afinal, você não quer ser um líder que ninguém escuta, certo? Preste atenção às suas palavras, elas podem doer, afastar. Por outro lado, podem motivar, esclarecer, elevar. Aqui vão algumas dicas sobre o que não dizer.

O que não dizer ao liderar pessoas

Frases que aparentemente são inofensivas podem ter um resultado desastroso a médio prazo. E fazer perguntas pode ser muito mais eficiente do que afirmações. Por exemplo, se você está satisfeito em relação ao trabalho de alguém, em vez de falar “bom trabalho”, pode dizer “como você encontrou essa solução? Parabéns”.

À primeira vista parece não ter muita diferença, mas a segunda forma mostra uma ênfase maior no processo de atingimento daquele resultado. Isso pode aumentar o aprendizado não só daquela pessoa, como da equipe toda: você estimulará o compartilhamento do raciocínio para chegar a ações de sucesso.

Ou em momentos críticos, em vez de apontar o dedo, faça perguntas analíticas para a equipe. Afinal, provavelmente ela já sabe das consequências do que foi feito. “Por que você fez isso?” pode levar o profissional a levar as coisas para o lado pessoal. “Como pode melhorar da próxima vez?” é uma solução mais amigável. Abaixo, alguns exemplos inspirados no post da Headway Capital do que não dizer e também algumas alternativas.

1. “Eu não te pago para eu ter que fazer seu trabalho”

A frase, além de agressiva, é de uma falta de educação tremenda. Se você está há um tempo no mercado de trabalho e acha normal escutar ou dizer isso, mude agora! Se o profissional tem uma dificuldade, você deve ajudá-lo, treiná-lo, e não agredi-lo. Ninguém gosta de um líder ditador.

Alternativa: “Quer ajuda?”, “Está com dificuldade?”, “Como você executaria essa tarefa?” são boas escolhas

2. “Esse cliente me deixa louco(a)”

Se você falar mal do cliente, vai afetar a motivação da equipe em trabalhar com ele. Um líder que não para de reclamar abre espaço para a equipe se queixar também, criando um ambiente tóxico de lamentos não construtivos.

Alternativa: “Como podemos resolver o problema desse cliente?”

3. “Continue fazendo assim”

Legal, mas como a pessoa está fazendo? Dar feedback é ser construtivo e não apenas elogiar. Diga o que é positivo no que ela faz em vez de só motivá-la a seguir.

Alternativa: “Você faz xxxx muito bem. Existem outras áreas nas quais você deseja se desenvolver também?”

4. “Não gaste meu tempo. Já tentamos isso várias vezes antes”

Quem disse que algo que não deu certo antes não vai dar certo novamente? A resposta “não” deve ser a última opção em seu repertório. A última. Além disso, essa reatividade mina a equipe de trazer novas e inovadoras ideias.

Alternativa: “Já tentamos esse caminho e não deu certo por xxxxx. Como você sugere que a gente siga?”

5. “Por que você não fez isso? Por que não fez aquilo?”

Não é porque você lidera pessoas que deve interferir em tudo o que elas fazem, fazendo microgestão. Além disso, elas se sentem desmotivadas quando se pergunta “por que” a todo momento.

Alternativa: “Como podemos aperfeiçoar da próxima vez?”

6. “Não tenho tempo agora”

A ideia é sempre deixar a porta aberta, não construir um muro entre você e a equipe. Se você está muito ocupado(a), peça uns minutos para terminar o que está fazendo. Conversar com as pessoas aproxima e faz com que elas se sintam valorizadas.

Alternativa: “Você me dá 30 minutinhos para eu terminar o que estou fazendo?”

7. “Isso não é importante”

Em primeiro lugar, você não é dono(a) da verdade e não deve desestimular a equipe a compartilhar suas ideias. Em segundo, mantenha um ambiente propício para a troca, por mais que uma ideia aparentemente não pareça oportuna. Você pode mudar de ideia.

Alternativa: “Me explique por que isso te preocupa”

8. “Falhar não é uma opção”

Um líder que desencoraja o erro, estimula o medo (e também desencoraja o acerto, a experimentação e a inovação).

Alternativa: “O que faremos se isso não der certo?”

 

Resumindo: como líder, você deve sempre estimular a equipe a pensar junto com você, a trazer as pessoas para a solução. Promova o diálogo, por mais que você tenha certeza do que será dito. Pergunte em vez de afirmar, sobretudo em momentos de crise.

>> Leitura recomendada: Então você quer ser gerente. Será mesmo um bom negócio?

Bônus: Linguagem corporal

A comunicação de um líder é essencial para seu sucesso. Da mesma forma que você deve saber o que não dizer, também deve se atentar para como o seu corpo fala. Aqui neste post sobre erros de linguagem corporal apontamos alguns:

  • Cumprimentar sem firmeza
  • Tocar a boca e coçar o nariz enquanto fala
  • Gesticular acima da linha do queixo
  • Checar as horas a todo momento
  • Chegar perto demais
  • Fechar-se em si por completo
  • Acenar com a cabeça para tudo que dizem
  • Evitar contato visual ou olhar demais nos olhos
  • Manter o semblante carrancudo

 

Abaixo, um dos vídeos mais vistos sobre o assunto, da psicóloga social Amy Cuddy. Ela diz que “adotar poses de poder”, de confiança, mesmo quando não nos sentimos assim, pode aumentar a autoconfiança e ter impacto no sucesso. Confira:

 

Uma ferramenta para te ajudar a liderar pessoas

Aqui neste post te ajudamos a falar como um líder e a se portar fisicamente como tal. Mas existem outras formas de liderar pelo exemplo e uma delas é usando uma ferramenta de gestão do trabalho. O Runrun.it, por exemplo, ajuda a organizar o fluxo de trabalho, registrando todas as conversas de um projeto. Isso mantém as decisões transparentes e as pessoas motivadas – sem disse me disse. Teste agora: www.runrun.it

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>