Cultura organizacional em agência não é só missão, visão e valores. É vantagem

Cultura organizacional em agência não é só missão, visão e valores. É vantagem

É fato que as agências sempre constituíram um caso à parte no mundo corporativo. Por trabalharem com algo cuja natureza é necessariamente criativa, os publicitários montaram um conjunto próprio de práticas e metodologias de gestão que diferem daquelas de outros segmentos. Mas é fato também que isso está mudando. Com a entrada em jogo de grandes grupos investidores, o cenário vem se transformando rapidamente. Nesse contexto, ganha cada vez mais relevância a cultura organizacional em agência, que surge como estratégia de diferenciação em um mercado cada vez mais competitivo. Vejamos agora como e por quê.

A cultura de resultados chegou para ficar

Os saudosos podem chiar, mas a publicidade – assim como qualquer outro setor – está seguindo por um caminho sem volta: o da cultura de resultados. E uma cultura organizacional bem disseminada é indispensável para que os resultados venham. Não importa o quão premiada seja sua equipe criativa: sem sinergia com os outros departamentos e com os objetivos da agência, esse potencial será desperdiçado. E tal sinergia é proporcionada pela cultura organizacional.

Jaci Russo, sócia e estrategista da agência norte-americana The Russo Group, compartilha neste artigo alguns insights importantes sobre a cultura organizacional em publicidade.

De acordo com ela, a cultura organizacional geralmente se refere aos valores, às crenças e comportamentos de uma empresa – e, para que a agência realmente se insira na cultura de resultados, esse conjunto precisa estar alinhado a ela.

Conhece-te a ti mesmo

Jaci compartilha o exemplo de sua própria agência. “Nós sabíamos que queríamos mais de nossos colaboradores”, diz ela. “Queríamos profissionais que acreditassem na nossa missão, no nosso futuro. Mais importante ainda, queríamos profissionais que agregassem valor por meio do ownership no time” (aliás, para saber mais sobre o assunto, leia este artigo sobre atitude de dono). Agora, e como encontrar esses profissionais? “Teríamos que entender muito bem quem éramos, e onde gostaríamos de chegar”.

O resultado dessa investigação foi uma transformação completa na empresa. Muitas mudanças ocorreram, como a (dura) percepção de que parte do time não gostaria de participar dessa “revolução”. A descoberta foi de mão dupla: não apenas esses colaboradores não se encaixavam nos planos da agência, mas a agência não se encaixava nos colaboradores.

>> Leitura recomendada: Perfis diferentes, objetivos iguais: veja como promover a integração de equipes em agências

Criando uma “agência de crentes”

Não foi um processo fácil, relata Jaci Russo. Mas, no final, os líderes conseguiram construir uma ambiente de colaboradores que realmente acreditavam — crentes, mesmo, que se mostraram capazes de entregar o que a agência prometia para os clientes. Aliás, é fundamental que você tenha essa promessa de valor bem clara, bem definida.

>> Leitura recomendada: Por que e Como fazer uma pesquisa de clima organizacional

Mas, como realizar isso de fato? Como implantar uma cultura organizacional forte na sua agência? Quais práticas adotar? Primeiro, vale lembrar daquele tripé que forma a cultura organizacional de uma empresa:

Missão: O que a agência é?

A missão é a expressão resumida do propósito da organização. É a finalidade de sua existência, o motivo pela qual foi criada. A missão define a identidade da sua agência e geralmente permanece igual ao longo do tempo. Se sua vocação é a de ser a agência focada em digital, todo o resto deve ser trabalhado para isso.

O importante é que sua missão seja algo que se diferencia, mas de forma sucinta e direta, e que se aplique no presente. Ela serve para orientar – e sobretudo para inspirar – os profissionais a enxergar o todo de seu trabalho e produzir de forma sinérgica.

Visão: O que a agência quer ser?

Da mesma forma que a missão, você deve ser objetivo e direto na hora de compor a visão de sua agência. A visão se refere a um objetivo almejado por ela. Por exemplo, ser reconhecida pelo mercado como a mais criativa – um desdobramento da missão.

Geralmente, a visão apresenta estes dois pontos característicos, uma meta ideal a alcançar e um horizonte no futuro. Ela tem a função de estabelecer objetivos no longo prazo para inspirar e motivar os profissionais.

Valores: Como unimos os dois?

Os valores de uma agência geralmente são expressos em uma lista um pouco mais extensa que a missão e a visão. São filosofias e bandeiras pelas quais a organização – e seus colaboradores, por consequência – se compromete a trabalhar.

Cada passo dado pela agência deve, então, passar por este crivo. Uma organização cujos valores incluem, por exemplo, originalidade e respeito ao meio ambiente, deve pautar suas decisões por isso, e os colaboradores devem entender em lutar por essa bandeira.

Para conhecer mais o assunto, leia este artigo sobre missão, visão e valores.

Difundindo a cultura organizacional em agência

Manter equipes e colaboradores sintonizados no mesmo objetivo é um desafio e tanto. Determinar a direção que você quer seguir com seus esforços é apenas o começo. Para trabalhar com mais produtividade e organização, você precisa de metodologias e ferramentas de gestão modernas e práticas.

>> Leitura recomendada: Ferramentas online de design para agências

Entre essas metodologias, estão os KPIs, ou Key Performance Indicators. São os consagrados Indicadores-Chave de Desempenho, métricas que você elege como fundamentais para avaliar qualquer processo de sua gestão – e para difundir a cultura entre seus colaboradores. Leia este artigo para conhecer mais sobre o KPI dashboard.

E uma ferramenta de gestão como Runrun.it também pode fazer a diferença. Porque, com ela, você mantém a comunicação clara, as metas bem estabelecidas e todos com a mesma missão, visão e valores. Teste grátis hoje mesmo: http://runrun.it

Artigos que podem te interessar:

Gif_Signup-1-1-3

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>