Do basquete para os negócios: 6 lições e 11 personagens inspiradores

Do basquete para os negócios: 6 lições e 11 personagens inspiradores

O que um time de basquete e a sua empresa têm em comum? O papel de um gestor eficiente é semelhante ao de um treinador. Desde a escolha dos talentos para a sua equipe, passando pelo treinamento e pela capacitação das pessoas, até encorajá-los para atingir os objetivos. Para ter sucesso na sua gestão e nos negócios, vamos mostrar lições de liderança no basquete e os exemplos vitoriosos de astros do esporte.

Você lidera uma equipe? Aprenda 3 lições básicas

 

Outros artigos sobre liderança no esporte:
>> Como o boxe pode ajudar seus negócios em 5 dicas
>> 9 exemplos do tênis para a sua gestão
>> Lições do futebol americano para os negócios
>> 7 lições para sua empresa se inspirar na Fórmula 1
>> O que os técnicos de futebol podem ensinar para a sua gestão

Usando o basquete para liderar melhor

Gestão é a palavra fundamental quando se trata de basquete. Ao contrário de outros esportes, o treinador é realmente um gestor de grupo, responsável por toda a tática, pelo desenvolvimento do time e por ajudar a conseguir os resultados. Assim como acontece com as organizações, na gestão estratégica, de recursos humanos e de vendas.

Este artigo do site Entrepreneur mostra paralelos entre os processos das empresas e o esporte e listamos seis lições de liderança no basquete para a sua gestão.

1. Recrutar os melhores talentos

O primeiro passo para formar uma equipe vencedora é a aquisição de talentos. É fundamental recrutar e reter as pessoas com as habilidades necessárias para fortalecer seu grupo. Os times de basquete, por exemplo, estão acostumados a participar do ‘draft’, um evento anual para selecionar atletas vindos do basquete universitário e também jogadores estrangeiros.

Para o seu negócio, este também é um processo importante. Isso porque é preciso encontrar os colaboradores com as competências adequadas para se encaixar na sua estrutura, e com potencial para ter o melhor desempenho possível.

>> Leitura recomendada: Conheça as tendências do recrutamento de pessoas

2. Capacitar a sua equipe

Além de selecionar os melhores talentos, capacitação é a palavra-chave para que eles se adaptem ao novo estilo de trabalho, ganhem entrosamento com os companheiros e consigam render o esperado. Dentro das empresas, integrar as pessoas à cultura organizacional é igualmente importante e vale conhecer o processo de onboarding para inserir os recém-contratados no seu ambiente.

3. Promover a comunicação transparente

A maioria dos técnicos de sucesso considera a comunicação uma das qualidades principais para formar um grande time. Transmitir informações e conhecimento de forma clara, objetiva e transparente serve para construir uma relação de confiança e incentivar a melhoria contínua dos atletas. Com essas lições de liderança no basquete, os gestores de empresas devem adotar a mesma estratégia para melhorar a comunicação com a sua equipe.

>> Leitura recomendada: Mensuração de resultados para elevar a transparência

4. Compartilhar os créditos

Apesar dos astros e talentos individuais, o basquete é sobretudo um esporte de grupo e trabalho em equipe. Os jogadores precisam atuar em conjunto e uma cesta pode sair da assistência de um companheiro. Do mesmo jeito que nas empresas, uma vez que, sem o suporte de uma área, a outra não consegue executar o seus objetivos. Logo, é importante promover o alinhamento e a integração entre os setores para alcançar o sucesso.

5. Encorajar atitudes e iniciativas

Nas quadras, embora tenham toda uma estratégia, os treinadores estimulam os seus atletas a fazerem algo diferente para desequilibrar o adversário, buscar a cesta e ganhar a partida. Os gestores também devem incentivar uma mudança de mentalidade das pessoas. Ao estimular a atitude de dono, por exemplo, os membros do time podem se interessar em ver a empresa prosperar como um todo e se esforçam em melhorar todas as métricas.

6. Transformar consumidores em fãs

Os torcedores são grandes defensores do seu time. Enchem os ginásios, ovacionam os atletas e comemoram cada cesta. Trata-se de mais uma das lições de liderança no basquete para os negócios, que não podem mais se contentar em ter apenas clientes. Sua empresa precisa transformá-los em verdadeiros embaixadores, encontrando formas de interagir, se conectar com eles e fazê-los se apaixonar pela sua marca.

>> Leitura recomendada: 5 dicas para melhorar a experiência do cliente

Astros e suas lições de liderança no basquete

Você já viu aqui como as características do basquete nos remetem a bons exemplos para a gestão dos negócios. Agora, vamos conferir dicas de 11 personagens históricos do basquete, entre jogadores e treinadores.

1. LeBron James

Considerado um dos melhores de todos os tempos. Foi três vezes campeão da NBA (liga de basquete dos Estados Unidos) em 2012 e 2013 com o Miami Heat, e em 2016 com o Cleveland Cavaliers. Detém inúmeros recordes individuais e também se sagrou bicampeão olímpico, com a medalha de ouro em 2008 e 2012. Um craque dentro e fora das quadras, com lições de liderança no basquete.

  • Lidar com os críticos: “Gosto das críticas. Elas me fazem mais forte.”
  • Sucesso: “O time está em primeiro lugar. Isso me permite ter sucesso e permite que minha equipe tenha sucesso.”
  • Comprometimento: “O compromisso é uma grande parte do que eu sou e no que acredito.”

 

>> Leitura recomendada: Treinamento e desenvolvimento para qualificar a equipe

2. Michael Jordan

Um dos principais jogadores da história, ganhou seis títulos da NBA com o Chicago Bulls na década de 1990 e foi eleito o melhor jogador das finais nas seis conquistas. Manteve uma impressionante média de 30,1 pontos por partidas. Foi bicampeão olímpico (1984 e 1992) e entrou para o Hall da Fama do Basquete. Hoje, é dono da equipe Charlotte Hornets, está na lista de bilionários da Forbes e serve de exemplo.

  • Correr riscos: “Posso aceitar o fracasso, todo mundo falha em alguma coisa. Mas não posso aceitar não tentar.
  • Trabalho em equipe: “O talento vence jogos, mas o trabalho em equipe e a inteligência conquistam campeonatos.”
  • Treinamento: “Todo mundo tem talento, mas a habilidade exige muito trabalho.”

 

>> Leitura recomendada: Resiliência no trabalho: quando é indispensável

3. Magic Johnson

Conquistou o título da NBA cinco vezes com o Los Angeles Lakers (1980, 1982, 1985, 1987 e 1988). É apontado como o maior armador da história e entrou no Hall da Fama do Basquete. Ganhou o ouro olímpico em 1992 com os Estados Unidos no chamado “Dream Team”. Após anunciar que contraiu Aids, enfrentou protestos dos colegas de profissão, mas venceu os obstáculos e usou o esporte para inspirar outros portadores do vírus.

  • Superação: “Quando você enfrenta uma crise, você sabe quem são seus verdadeiros amigos.
  • Equipe: “Não pergunte o que seus colegas podem fazer por você. Pergunte o que você pode fazer pelos seus colegas.”
  • Perseverança: “Sempre há metas para tentar alcançar, e vou trabalhar em direção a esses objetivos.”

 

4. Larry Bird

Foi o único na história da NBA a ser nomeado melhor jogador, treinador e executivo do ano. Durante seus 13 anos no Boston Celtics, ganhou três títulos da NBA e uma medalha de ouro olímpica. Aposentou-se, virou técnico e liderou o Indiana Pacers ao seu auge até a final de 2000. Após deixar o cargo, voltou ao Pacers em 2003 como presidente e foi eleito melhor executivo em 2012. Com tanto sucesso, é um exemplo de lições de liderança no basquete.

  • Ser um bom líder: “Liderança é fazer com que os jogadores acreditem em você.”
  • Dar o máximo: “Se você der 100% o tempo todo, as coisas vão dar certo no final.”
  • Qualificação: “Vencedor é alguém que reconhece seus talentos, trabalha para desenvolvê-los em habilidades e usa essas habilidades para atingir seus objetivos.”

 

>> Leitura recomendada: Soft skills e as competências mais desejadas

5. Bill Russell

Foi peça-chave em um dos períodos mais dominantes da história da NBA, com 11 títulos pelo Boston Celtics entre 1957 e 1969. Conquistou o ouro olímpico em 1956 como capitão e foi jogador-treinador dos Celtics durante três temporadas, se tornando o primeiro técnico afro-americano na liga. Também está no Hall da Fama do Basquete e dá dicas para conseguir o sucesso.

  • Melhoria contínua: “Aprender é uma experiência diária e uma missão vitalícia.”
  • Foco: “Concentração e força mental são as bases para a vitória.”
  • Dedicação: “Compromisso separa aqueles que vivem seus sonhos daqueles que vivem suas vidas lamentando as oportunidades desperdiçadas.”

 

>> Leitura recomendada: Como adotar a melhoria contínua na gestão

6. Shaquille O’Neal

Eleito como um dos maiores pivôs de todos os tempos, ganhou quatro títulos da NBA, sendo três pelo Los Angeles Lakers e um pelo Miami Heat, em 19 anos de carreira. Além do sucesso nas quadras, lançou quatro álbuns de rap, participou de 12 filmes, trabalhou como apresentador de TV e hoje é comentarista. Como mostra este artigo no Entrepreneur, o astro pode inspirar a sua liderança.

  • Resolução de crises: “Nunca se preocupe com o problema, sempre se preocupe com a solução.”
  • Alta performance: “Excelência não é um ato singular, mas um hábito. Você é o que você faz repetidamente.”
  • Liderança: “Quando o general não entra em pânico, as tropas não entram em pânico.”

 

7. Oscar Schmidt

Maior jogador de basquete de todos os tempos no Brasil, se tornou o maior cestinha da história (49.737 pontos). Foi incluído no Hall da Fama da Federação Internacional de Basquete e no Hall da Fama do Basquete dos Estados Unidos. Teve como maior conquista o ouro nos Jogos Pan-Americanos de 1987 pelo Brasil. E, entre as lições de liderança no basquete, sempre refutou seu apelido de “Mão Santa”, se autodenominando o “Mão Treinada”.

  • Treinos e mais treinos: “Não existe talento sem treinamento.”
  • Preparação: “O impossível só vira realidade se você estiver bem preparado quando a chance aparecer.”

 

8. Lisa Leslie

Apontada como uma das melhores jogadoras de basquete, ganhou dois títulos da WNBA com o Los Angeles Sparks, em 2001 e 2002. Foi tetracampeã olímpica e bicampeã mundial pelos Estados Unidos. E deixou ensinamentos de como perseguir seus sonhos.

  • Alcançar os objetivos: “Meu sucesso superou meus sonhos de infância.”
  • Um exemplo de líder: “Como um modelo para jovens e mulheres, eu apenas as encorajo a continuar a sua educação e estabelecer os seus objetivos.”

 

>> Leitura recomendada: 15 exemplos de sucesso de mulheres no poder

9. Lauren Jackson

Foi campeã da WNBA duas vezes (2004 e 2010) com o Seattle Storm e foi premiada como melhor jogadora da liga americana três vezes. Levou a Austrália a conquistar três medalhas de prata em Jogos Olímpicos e uma de bronze.

  • Lutar pelos sonhos: “Deixar minha família para trás foi muito assustador. Eu tive que crescer rápido. Mas estou feliz, porque foi a melhor experiência da minha vida.”

 

10. Phil Jackson

Um dos maiores treinadores da história, é recordista de títulos da NBA, sendo 11 conquistas como técnico e duas como jogador. É conhecido pela abordagem holística em seus métodos de treino e a influência da filosofia oriental. Também foi presidente do New York Knicks e está no Hall da Fama do Basquete. Escreveu uma série de livros, como Onze Anéis, com lições de liderança no basquete para gerenciar equipes.

  • Grupo de trabalho: “As boas equipes se tornam ótimas quando as pessoas confiam umas nas outras o suficiente para trocarem o Eu pelo Nós.”
  • Gestão de equipe: “Você não pode forçar sua vontade sobre as pessoas. Se quer que elas ajam de maneira diferente, você precisa inspirá-las a mudar.”

 

>> Leitura recomendada: Dicas de desenvolvimento de equipes

11. Gregg Popovich

Assumiu o cargo de técnico do San Antonio Spurs em 1996 e comandou o time em cinco títulos da NBA (1999, 2003, 2005, 2007 e 2014). É o técnico mais experiente em atividade na liga e um dos melhores do basquete americano. Dá dicas para lidar com grupos e jogadores.

  • Gestão de talentos: “Ninguém é maior do que a equipe. Se você não pode fazer as coisas do nosso jeito, você não vai ficar aqui.”

 

As histórias do basquete para te inspirar

Também retratado na telona, o esporte conta com produções que servem de motivação e inspiração para gestores e líderes. Se você gosta de um bom filme, confira a nossa lista com dicas e lições de liderança no basquete.

1. Coach Carter – Treino para Vida (2005)

Baseado em fatos reais, o filme conta a história de Ken Carter (Samuel L. Jackson), que aceita se tornar técnico de basquete na sua antiga escola. Mas ele impõe novas regras para os atletas fazerem parte do time, cobrando bom desempenho acadêmico e comportamento adequado. O treinador precisou vencer a resistência inicial dos jogadores para ajudá-los a melhorar na escola e ter sucesso no esporte. Um exemplo de liderança e motivação.

2. Hoosiers (1986)

Trata da história de um pequeno time de basquete com o novo técnico Norman Dale. Após um passado complicado, ele precisa superar a rejeição dos atletas e os vizinhos tentando expulsá-lo. No entanto, com sua paixão pelo esporte, o treinador não desiste e consegue engajar a equipe. Ainda conta com a ajuda de um cidadão local para reerguer a autoestima da cidade e vencer o campeonato estadual de Indiana. Ganhou grande repercussão nos Estados Unidos por seu aspecto inspirador e entra na nossa relação de lições de liderança no basquete.

>> Leitura recomendada: Avaliação 360 graus para engajar a equipe

3. Caminho para a Glória (2006)

Filme baseado em uma história real. Retrata a história do primeiro time de basquete universitário dos Estados Unidos a jogar apenas com atletas negros como titulares. Com o técnico Don Haskins, a equipe do Texas chegou à final do campeonato nacional norte-americano (NCAA), em 1966. Explora temas como racismo, discriminação e tensão racial.

>> Leitura recomendada: O que é liderança? Fazer a diversidade funcionar

4. Vitória a Qualquer Preço (1994)

Após uma temporada desastrosa, um treinador de basquete universitário busca os melhores jogadores para formar um time competitivo. Para isso, Pete Bell acaba usando a ‘malandragem’ e quebrando algumas regras, mas não abre mão de manter a ética. Até que um dos mais promissores atletas exige dinheiro de forma ilegal para jogar no seu time. O filme questiona os valores e a ética.

5. Space Jam (1996)

Neste clássico, a turma dos Looney Tunes precisa deter uma ameaça alienígena, que absorveu as habilidades de grandes jogadores da NBA, como Larry Johnson e Shawn Bradley. Para conseguir parar os invasores da Terra, Pernalonga e companhia contam com a ajuda do astro do basquete Michael Jordan.

Para assistir mais filmes sobre basquete, você pode conferir esta lista do site especializado em cinema IMDB, e esta do portal da NBA Jr.

Ferramenta de gestão para liderar bem

O basquete tem muito a ver com a gestão da sua empresa, principalmente, no que diz respeito ao gerenciamento de equipes e à avaliação de desempenho. Com o Runrun.it, os líderes têm uma ferramenta completa de gestão do trabalho para formalizar a comunicação da sua equipe, distribuir demandas e acompanhar o andamento das tarefas em tempo real.

Você também conta com relatórios gerenciais do tempo investido nos projetos e pode enxergar gargalos da sua operação. Com esses dados, é possível melhorar a produtividade das pessoas e tornar sua gestão mais eficiente, consistente e produtiva. Conheça o Runrun.it e faça um teste gratuito agora: http://runrun.it

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>