Como o boxe pode ajudar seus negócios em 5 dicas

Como o boxe pode ajudar seus negócios em 5 dicas

Quem não se lembra das icônicas cenas protagonizadas por Sylvester Stallone como Rocky Balboa? Você pode não entender de boxe, mas certamente já viu algum trecho dos sete filmes da saga Rocky. A história mostra o drama do personagem nas lutas, mas também como ele acredita em si mesmo, não desiste e dá a volta por cima. Com essa inspiração, vamos abordar neste artigo as lições de liderança no boxe que podem ajudar no seu negócio.

Anteriormente, falamos sobre as lições de liderança no futebol americano e as lições de liderança do tênis. Agora, conheça os exemplos que o boxe pode render para a sua forma de gerenciar.

Outros textos sobre liderança no esporte:
>> Do basquete para os negócios: 6 lições inspiradoras
>> 7 lições para sua empresa se inspirar na Fórmula 1
>> O que os técnicos de futebol podem ensinar para a sua gestão

Mas como o boxe pode servir de exemplo?

O boxe é um esporte individual e exige muito da capacidade mental e dedicação dos atletas. Para ser um pugilista de sucesso, assim como nos negócios, algumas características são fundamentais, como disciplina, preparação, treinamento e estratégia. Este artigo do Entrepreneur cita algumas lições de liderança no boxe para ser um campeão nos ringues e nos negócios.

1. Preparação para ‘nocautear’ a concorrência

Uma antiga citação do boxe diz que: “os campeões não se tornam campeões no ringue. Eles são meramente reconhecidos lá”. De fato, é evidente a necessidade de fazer uma preparação adequada e se dedicar nos treinos para chegar até a luta. O mesmo vale para a sua gestão. Como você está se preparando para os seus projetos? Ao desenvolver um planejamento cuidadoso, você aumenta as chances de superar a concorrência e potencializar os seus resultados.

>> Leitura recomendada: Quais ingredientes do bom planejamento de projetos?

2. Treinamento para desenvolver suas habilidades

Assim como os pugilistas treinam para melhorar a sua técnica, você, como gestor(a), precisa constantemente desenvolver suas habilidades e as da sua equipe. É importante estar por dentro das mudanças e das tendências do mercado de trabalho para recrutar e reter talentos, além de mapear as competências mais valorizadas hoje em dia como as soft skills.

>> Leitura recomendada: As suas competências digitais estão atualizadas?

3. Resistência mental e inteligência emocional

Se os pugilistas precisam vencer os medos e os desafios mentais do esporte, os líderes também têm de superá-los para conquistar seus objetivos. A confiança e a coragem para assumir riscos são características que os gestores precisam ter para melhorar a performance das suas empresas e alcançar o sucesso.

Aliada a isso, a inteligência emocional faz parte da rotina de lutadores e líderes. A capacidade de ser resiliente diante das adversidades e não desistir é fundamental para ambos.

>> Faça o teste: Você tem boa inteligência emocional?

4. Estratégia e inovação para vencer suas lutas

Não existe apenas uma forma de vencer suas lutas. Quando está no ringue, o boxeador tem que adaptar sua estratégia ao estilo do adversário e encontrar novas soluções para derrotá-lo. Esta situação também serve para a sua gestão. Os líderes precisam estar abertos à inovação nos seus processos, projetos e até nos seus modelos de negócio. Saiba mais sobre inovação na gestão no nosso artigo.

5. Agilidade nos ringues e na gestão

Uma das frases célebres de Muhammad Ali mostra a importância da agilidade para os pugilistas: “Voe como uma borboleta, pique como uma abelha. Suas mãos não podem atingir o que os seus olhos não podem ver”. Claro, a agilidade física é parte fundamental na vida dos lutadores, mas também a agilidade no tempo de resposta ao ser golpeado e até a velocidade de mudança para desviar da investida do adversário, evitando ser acertado.

E, quando traçamos um paralelo com os negócios, a agilidade operacional proporciona muitos benefícios, tornando seus processos mais dinâmicos. Porém o mais importante é a utilização de uma metodologia ágil em sua estrutura para ter respostas mais rápidas e mudanças contínuas, de acordo com as necessidades das suas entregas e dos seus clientes.

>> Leituras recomendadas:
Dicas para melhorar sua gestão com a agilidade operacional
Scrum e Runrun.it trabalhando juntos para uma gestão mais ágil

Personagens históricos e suas lições de liderança no boxe

Além das características do boxe que podem ser aplicadas na sua empresa, vale destacar os exemplos de nove dos maiores pugilistas de todos os tempos. As histórias desses lutadores podem servir de incentivo para você e seu time.

1. Muhammad Ali

Ganhou o ouro olímpico em 1960 e se tornou campeão mundial peso-pesado (acima de 91 kg) em 1964. Foi suspenso por recusar o serviço militar americano, mas, ao voltar, recuperou o título dos pesos-pesados ​​duas vezes ao longo da década de 1970. É considerado um dos maiores da História e foi eleito “O Esportista do Século” pela revista americana Sports Illustrated em 1999. Com seus pensamentos e luta pela igualdade, deu lições de liderança no boxe, como mostra este artigo da Forbes.

  • Coragem: “Aquele que não é corajoso o suficiente para assumir riscos, nada realizará na vida.”
  • Força mental: “Apenas quem sabe o que é ser derrotado pode chegar ao fundo de sua alma e conseguir o poder extra necessário para vencer uma luta equilibrada.”
  • Treinamento: “Campeões não são feitos em academias. Campeões são feitos de algo que eles têm profundamente dentro de si: um desejo, um sonho, uma visão.”

 

2. George Foreman

Duas vezes campeão mundial dos pesos-pesados e medalhista de ouro nas Olimpíadas de 1968, é apontado como um dos melhores pugilistas da história. Com o título em 1994, aos 45 anos, se tornou o campeão mais velho entre os pesos-pesados. Entre seus ensinamentos, se destacou por seu discurso motivador:

  • Fracasso: “Muitas pessoas não fracassam por causa de seus erros. Elas falham porque têm medo de tentar.”
  • Resultados: “A excelência não é alcançada sem inspiração e transpiração. Você precisa ter os dois.”
  • Liderança: “Sem valorização e respeito pelas outras pessoas, a verdadeira liderança torna-se ineficaz.”

 

>> Leitura recomendada: Como liderar uma equipe de líderes

3. Rocky Marciano

Campeão dos pesos-pesados em 1952, defendeu o cinturão seis vezes seguidas. Foi o primeiro boxeador a se aposentar de forma invicta, com 49 vitórias em 49 lutas. Ao contrário de vários pugilistas, ficou conhecido por não subestimar os adversários e pelo seu jeito humilde.

  • Preparação: “O meu primeiro princípio é treinar duro e entrar na melhor condição física possível”
  • Coragem: “No ringue, eu nunca conheci o medo.”

 

>> Leitura recomendada: Liderança servidora e mais espaço para os colaboradores

4. Mike Tyson

Campeão mais jovem dos pesos-pesados em 1986, aos 20 anos e quatro meses, é visto como um dos melhores lutadores da história. Com seu estilo agressivo dentro e fora dos ringues, se envolveu em polêmicas como a mordida na orelha de Evander Holyfield. Mas também mostrou lições de liderança no boxe, como nesta entrevista à Forbes.

  • Persistência: “Enquanto perseveramos e resistimos, podemos conseguir o que queremos.”
  • Segurança: “Confiança gera sucesso e sucesso gera confiança. Confiança aplicada corretamente supera a genialidade.”

 

5. Wladimir e Vitali Klitschko

Os irmãos dominaram os títulos dos pesos-pesados entre 2004 e 2015, no período chamado de ‘era Klitschko’. Ambos impressionavam por sua capacidade atlética, mobilidade e força. Após a aposentadoria, Vitali se tornou político na Ucrânia. Os dois sempre tiveram discursos que serviram de lições de liderança no boxe e nos negócios.

  • Dedicação: “Para cada luta, eu me preparo como se fosse a última luta da minha carreira.” – Vitali
  • Escapar da zona de conforto: “Quando você é bem-sucedido por tantos anos, a parte assustadora é que você fica confortável demais.” – Wladimir

 

6. Éder Jofre

Campeão do peso-galo (entre 52,2 kg e 53,5 kg) em 1960, manteve o título até 1965. Sofreu só duas derrotas na carreira e nunca foi nocauteado. Foi eleito o melhor pugilista da História em sua categoria pelo Conselho Mundial de Boxe e é o único brasileiro no Hall da Fama do esporte. Deixou lições de como conquistar os seus objetivos.

  • Busca pelo sucesso: “Era tudo um sonho. E se tornou realidade por esforço, sacrifício, determinação e por ter tido meu pai (o pai foi seu técnico) ao meu lado.”

 

7. Floyd Mayweather

Sem dúvidas, é considerado o melhor pugilista de sua geração com uma carreira vitoriosa de 1996 a 2017 e está entre os maiores lutadores de todos os tempos. Foi 12 vezes campeão mundial em cinco categorias diferentes e encerrou a carreira sem sofrer nenhuma derrota. Apesar da arrogância nos discursos, o americano mostra lições de liderança no boxe como confiança, disciplina e compromisso.

  • Dedicação: “Eu me esforço ao limite e me dedico a esse trabalho.”
  • Autoconfiança: “Ele pode bater mais forte e ser mais forte, mas não há lutador mais esperto do que eu.”
  • Preparação: “Um verdadeiro campeão pode se adaptar a qualquer coisa.”

 

8. Manny Pacquiao

É o único campeão mundial em oito categorias de peso diferentes. Foi nomeado “Lutador da Década” nos anos 2000 pela Associação de Boxe da América. Tem um estilo de incentivar a confiança e o trabalho em equipe para melhorar as suas habilidades nos ringues e conquistar os resultados. Hoje, aposentado, se tornou senador nas Filipinas.

  • Equipe: “Todos aqueles que estão ao meu redor são a ponte para o meu sucesso.”
  • Treino: “Não torne o treinamento fácil. Torne mais difícil para que você melhore.”
  • Performance: “O boxe não é sobre seus sentimentos. É sobre o desempenho.”

 

9. Cus D’Amato

Lendário treinador e empresário, gerenciou as carreiras de muitos lutadores, como Floyd Patterson, José Torres e Mike Tyson. As lições que ensinou para Tyson foram descritas pelo mesmo no livro Iron Ambition. Entre suas palavras, falava sobre ter paixão pelo que faz e treinar para evoluir a cada dia.

  • Treinamento: “Não existe um lutador natural. Ninguém nasce melhor. Você tem que praticar e treinar para se tornar o melhor.”
  • Determinação: “O boxeador com mais vontade, determinação, desejo e inteligência é sempre aquele que sai vencedor.”

 

Os filmes de boxe que inspiram

Para falar das lições de liderança do boxe, começamos o texto com Rocky e voltamos a ele agora. Confira a nossa lista com seis filmes do boxe:

1. Rocky

Lançado em 1976, o primeiro filme exibe a história de Rocky, um boxeador desconhecido da Filadélfia, que ganha a chance de enfrentar o campeão dos pesos-pesados Apollo Creed pelo título mundial. A franquia ganhou continuações até o quinto filme em 1990, quando o boxeador se aposentou. O retorno de Rocky aconteceu 16 anos depois, quando um programa de simulação mostrou que ele seria o único capaz de vencer o então campeão Mason Dixon.

2. Creed (2015)

Este pode ser considerado o sétimo filme da sequência de Rocky. Na produção, Adonis Johnson, filho do campeão Apollo Creed, vai procurar Rocky Balboa na Filadélfia. Adonis nunca conheceu seu pai, que morreu no ringue antes do seu nascimento, e Rocky tinha se tornado o melhor amigo de Apollo depois de vencê-lo. Agora, Balboa aceita ser o treinador e mentor do novato.

3. Ali (2001)

Baseada na vida do maior campeão do boxe, a produção aborda não apenas as vitórias de Muhammad Ali dentro do ringue, mas mostra a história do lutador, antes conhecido como Cassius Clay, sua conversão ao Islamismo e a recusa de ir para a Guerra do Vietnã. A atuação de Will Smith como Ali deixou o próprio boxeador impressionado.

4. O Vencedor (2010)

O filme é baseado na história real de Micky Ward e Dicky Eklund, dois irmãos no mundo do boxe profissional do final dos anos 1980. Micky é um lutador novato, agenciado pela mãe e treinado pelo irmão mais famoso, tentando engrenar na carreira. No entanto, as discórdias entre eles geram atritos na família e dificultam o sucesso de Micky no boxe.

5. Million Dollar Baby (2004)

Frankie Dunn treinou e agenciou a carreira de vários boxeadores. Depois do afastamento da filha, ele teve dificuldade para se relacionar com outras pessoas, exceto seu amigo Scrap, que cuida do seu ginásio. Mas tudo muda quando Maggie Fitzgerald aparece em seu caminho com uma enorme determinação e vontade de vencer. Frankie tenta afastá-la, mas ela começa a treinar no ginásio com a ajuda de Scrap e, aos poucos, vai ganhando a atenção dele, que se torna seu treinador e mentor. Com isso, os dois desenvolvem uma relação de inspiração mútua e lealdade. Million Dollar Baby ganhou o Oscar de melhor filme em 2005.

6. Touro Indomável (1980)

Uma das maiores obras de Martin Scorsese, o filme é baseado na biografia de Jake LaMotta, um boxeador filho de imigrantes italianos que teve uma ascensão meteórica e atingiu seu auge na década de 1940. No entanto, o lutador, vivido por Robert DeNiro e cujo papel lhe rendeu o Oscar de melhor ator, viu sua carreira entrar em decadência e sua relação familiar ser destruída pelo temperamento forte e violento fora dos ringues.

Aqui, você encontra uma lista com mais filmes de boxe para acompanhar.

Lições do boxe e ferramenta para líderes

Além das lições de liderança no boxe para aplicar na sua empresa, você pode contar com uma ferramenta para ajudar na sua gestão. O Runrun.it é o braço direito dos gestores para organizar o fluxo de trabalho, distribuir as demandas para a equipe, formalizar a comunicação entre todos, controlar o tempo dedicado às tarefas e clientes e gerar relatórios de custos.

Com a ferramenta, você pode aumentar a produtividade da sua empresa em até 25% e evoluir o desempenho da sua equipe, melhorando a qualidade das entregas. Além disso, é possível mensurar o tempo investido pelas pessoas nas atividades e também gerar relatórios de custos dos projetos.

Experimente grátis agora mesmo: http://runrun.it

 

Gif_Signup-1-1-3

2 thoughts on “Como o boxe pode ajudar seus negócios em 5 dicas

  1. Só uma correção, o filme citado como ” O Lutador(2010) ” , salvo engano é: “O vencedor”, com Christian Bale. Um dos melhores filme de superação que já vi.

    1. Olá Fernando, obrigado pelo seu comentário.
      Realmente, o nome do filme no Brasil é O Vencedor.
      Continue acompanhando os nossos conteúdos.
      Abraços!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>