Conheça os recursos do Runrun.it para gerenciar os processos de desenvolvimento de softwares

Conheça os recursos do Runrun.it para gerenciar os processos de desenvolvimento de softwares

Atualmente, é praticamente impossível pensar em viver sem as soluções digitais presentes em sites, aplicativos e outros dispositivos móveis que trazem variadas facilidades para nosso cotidiano pessoal e de trabalho. 

Por trás dessas funcionalidades, estão os processos de desenvolvimento de softwares, realizados por equipes de programadores e desenvolvedores que buscam formas de melhorar ainda mais a experiência do usuário no dia a dia. 

Logo, a rotina desses profissionais envolve múltiplas tarefas, como o planejamento dos projetos, as entrevistas com os clientes, realização de testes, atendimento de novas demandas, correções de bugs, refações de códigos finalizados, entre outras atividades. 

Com tamanha diversidade de atribuições, as equipes precisam de ferramentas de trabalho ágeis e completas como o Runrun.it, que dá total visibilidade às solicitações, aos projetos em desenvolvimento, aos indicadores de desempenho e principalmente proporciona o uso dos frameworks ágeis na rotina de trabalho. Confira! 

 

A gestão ágil no desenvolvimento de softwares 

Totalmente inserida no ambiente de transformação digital, a cultura das empresas e departamentos de software é pautada pela agilidade e pelo dinamismo do fluxo de trabalho, para que todos os aprimoramentos criados estejam de acordo com as necessidades do mercado. 

Guiada pelos ideais da metodologia ágil, na indústria de desenvolvimento de softwares a estrutura mais utilizada é o scrum, que se baseia em ciclos de repetição, colaboração e avaliação dos resultados, tornando as equipes mais colaborativas para solucionar os desafios da programação. 

A aplicação das etapas do scrum no trabalho é otimizada com a utilização do Runrun.it, software de gestão que facilita a organização das sequências dos processos de desenvolvimento de software, a divisão dos trabalhos mais complexos em subtarefas e facilita que as interações entre programadores e clientes sejam claras e efetivas, agilizando a implementação de melhorias nas entregas contínuas. 

Formando equipes ágeis 

Como já mencionamos, os processos de programação e criação de sites, funcionalidades, aplicativos ou serviços digitais são dirigidos pelo dinamismo das relações com os parceiros, por isso requerem uma ampla dose de flexibilidade e rapidez. 

Para que essas tarefas aconteçam no tempo estabelecido, é preciso formar uma equipe enxuta e multidisciplinar, na qual cada um irá cumprir o papel designado. Dentro desses times ágeis, mais especificamente no método scrum, que conta com uma equipe formada por um Product Owner (P.O.), Scrum Master e desenvolvedores. 

Para que a distinção entre os níveis fique clara a todo momento, você pode incluir o Scrum no Runrun.it a partir da configuração da conta ou durante a realização do projeto para criar equipes ágeis. 

Crie equipes e distribua funções em suas sprints com o Runrun.it

Na ferramenta, o responsável pelo projeto consegue formar sua squad inserindo os cargos dos participantes de determinada sprint. Seguindo as hierarquias previstas, também é possível configurar as permissões necessárias para que cada profissional trabalhe exclusivamente em torno de suas atribuições, deixando a sequência das atividades bem organizada. 

Criando e gerenciando sprints com o Runrun.it 

Ponto central do método scrum, as sprints são ciclos de trabalho que iram orientar as atividades de desenvolvimento de programas, sites e novas features em um prazo enxuto, durando em média de duas a quatro semanas. 

Com rituais que facilitam a divisão de tarefas e o monitoramento dos avanços implementados, elas estimulam a troca entre os participantes, que contribuem conjuntamente para que os desafios sejam superados de forma inteligente, além de promover uma reflexão sobre os processos de trabalho em suas retrospectivas. 

Dentro do Runrun.it, as sprints podem ser desenvolvidas a partir de modelos de projetos customizados, que contém espaços para a descrição completa das atividades que serão realizadas, prazos, marcação das equipes responsáveis, interação com os clientes e estatísticas que irão mensurar o desempenho do projeto em execução. 

Visualize os detalhes da sprint com os modelos de projeto do Runrun.it

Para gerar a visibilidade que os participantes da sprint precisam, a ferramenta conta com a visualização kanban, uma framework ágil no qual cada coluna representa uma das etapas de programação. Na plataforma, é possível criar modelos específicos para as atividades de desenvolvimento, o que facilita o fluxo de trabalho.

O kanban facilita o controle de cada parte da sprint na ferramenta

Pensando nas sprints como um modelo de fluxo de trabalho (que se divide nas fases de : planejamento, reuniões diárias, revisão e retrospectiva), é possível organizar cada tarefa em seu respectivo momento de execução. 

Arrumando o backlog e monitorando os passos

Habitualmente, todos os processos de desenvolvimento de software tem início na sprint planning, momento no qual é descrito o que e como será feito. 

Por exemplo, se existe uma proposta de lançamento de uma nova feature para um aplicativo mobile é na fase de planejamento que todos os pontos essenciais serão descritos, como as motivações para a atualização, como o usuário irá se beneficiar dessa mudança e qual o retorno esperado em termos de utilização. 

Num modelo ágil de visão, todos esses registros devem ser reunidos no backlog, uma espécie de lista de tarefas. Com o Runrun.it, você consegue colocar tais informações nesse espaço inicial, que funciona como um ponto de partida das atividades. 

Visualize todas as prioridades do projeto no backlog da sprint

Uma vez iniciada, o cartão que representa essa atividade de atualização pode ser passada para a etapa seguinte, percorrendo o workflow indicado até a sua aprovação final para o cliente. 

A vantagem de utilizar o Runrun.it é que o painel de acompanhamento funciona como um complemento das daily sprints, reuniões nas quais os desenvolvedores atualizam aos demais as mudanças que foram solicitadas ao longo do dia anterior.  

Com um sistema que mostra essas alterações visualmente, há um entendimento mais lógico de quais são as atividades que requerem mais atenção no momento e quais estão dentro do cronograma planejado. 

Fazendo a retrospectiva

O monitoramento das funcionalidades e correções também é aperfeiçoado nos períodos próximos a entrega, já que enquanto os desenvolvedores apertam o play em suas respectivas tarefas, são coletados registros relativos ao tempo, esforço e capacidade dos envolvidos, fazendo que a avaliação de riscos seja feita em tempo hábil para eventuais correções e que todos os processos sejam aperfeiçoados nos futuros lançamentos. 

A chamada retrospectiva tem a intenção de analisar qualitativamente as pessoas, os relacionamentos, os processos e as ferramentas, além de identificar e ordenar os itens que foram bem e as melhorias a serem feitas no próximo Sprint. 

Além do controle do tempo feito a partir do play na tarefa, é possível utilizar a aba de descrição da própria tarefa de retrospectiva para registrar os principais insights e conclusões retirados do ciclo anterior, criando uma espécie de ata que servirá como consulta para as próximas atividades. 

Use os templates de tarefas do Runrun.it para realizar a retrospectiva da sprint de desenvolvimento de softwares
Usando as tarefas como retrospectiva, você terá os registros armazenados para o próximo ciclo

Tarefas completas e rastreáveis

Parece óbvio, mas a programação é apenas uma das variadas atividades que são realizadas pelas equipes de desenvolvimento de softwares e produtos virtuais. 

Podemos listar como exemplo as entrevistas com os clientes, aplicação de testes, as correções de bugs, a criação de novos recursos, pesquisas com os usuários, escrita de códigos, entre outras práticas essenciais. 

Sendo assim, um software como o Runrun.it é um aliado e tanto para os times de desenvolvimento, já que organizar, classificar e gerenciar as tarefas é um processo contínuo. 

Vamos começar as vantagens entregues pela ferramenta a partir da classificação dos tipos de tarefas. Ao criar ou duplicar uma atividade, o líder de projeto consegue selecionar a demanda que mais se enquadra ao perfil da atividade. 

Crie tarefas específicas para cada atividade com o Runrun.it

Ao inserir essa informação no campo correspondente, já são preenchidos automaticamente dados configurados pelos gestores ou coletados pela ferramenta, como a estimativa do tempo de entrega, as cores que simbolizam aquela demanda nos relatórios e lista de funções e o projeto na qual ela está relacionada. 

Com essas marcações, as tarefas se tornam mais fáceis de serem localizadas nos quadros de desenvolvimento de software. Logo, se um usuário está com dificuldades para encontrar uma atividade sobre correção de códigos, ele poderá utilizar os filtros avançados, preenchendo as informações básicas e encontrando a demanda sem mais esforços. 

Os filtros avançados permitem a localização das tarefas com mais agilidade

Outro diferencial é que as tarefas do Runrun.it podem ser verdadeiros guias de trabalho para os programadores. A seguir listamos as possibilidades que elas oferecem: 

  • Descrição: Insira todos os detalhes para manter sua equipe de desenvolvimento a par das ações, incluindo imagens, links, checklists, vídeos. 
  • Anexar arquivos: Faça o upload de todos os materiais e contratos que irão tornar a jornada de trabalho mais ágil 
  • Calendário: Crie um cronograma online definindo os prazos de entrega para a atualização dos features, lançamento de serviços e aprovações com o cliente. 
  • Alocados: Delegue atividades para sua equipe e inclua os parceiros com seguidores para acompanhar o progresso dos processos de desenvolvimento. 
  • Tags: Crie etiquetas que facilitam a busca por projeto, cliente e data. 
  • Subtarefas: Divida as missões mais complexas em atividades individuais, alocando analistas, pesquisadores e desenvolvedores.  
 
As tarefas do Runrun.it reúnem recursos que otimizam o fluxo de informações

Centralize os pedidos

Já pensou nas facilidades de criar um questionário com campos completos para receber todas as informações necessárias para atender às solicitações de liberação de acesso ou aos pedidos de correções de bugs? 

No Runrun.it, esses detalhes chegam completos para as equipes de TI através dos formulários. O recurso funciona como uma ficha de atendimento, para que os clientes e parceiros preencham os dados principais de suas requisições. 

Use templates prontos do Runrun.it para criar questionários completos

Bem simples de usar, os formulários contam com templates personalizados para os processos de desenvolvimento de software e suporte, no qual o usuário consegue reportar seu problema de forma intuitiva, podendo inclusive anexar prints e documentos para tornar o contato com o time de programadores ainda mais transparente. 

Depois de compartilhados e preenchidos, os dados inseridos pelo usuário geram uma nova tarefa, que entrará na fila de trabalho dos desenvolvedores com as marcações correspondentes, tornando a sequência das atividades ainda mais ágil e organizada. 

Adicione pontos de histórias 

Técnica da metodologia ágil, os story points tem o objetivo de atribuir uma pontuação conforme a complexidade das tarefas. 

Em resumo, os pontos de história ajudam a reduzir as comparações estabelecidas por período de entrega, pois consideram aspectos mais realistas do cotidiano de trabalho, como as interações com os clientes, as refações, a aplicação de testes e assim por diante. 

Como cada uma dessas atividades possui um nível diferente de dificuldade para ser executada, os pontos de história do Runrun.it permitem a associação de pontos para as demandas, utilizando o tempo como um dos fatores pontuadores, mas não o mais importante. 

Vamos imaginar juntos a seguinte situação: uma empresa de tecnologia recebeu como retorno de seu público a necessidade de incluir um campo de suporte para o aplicativo mobile. Após os períodos de consideração e entrevistas para verificar a viabilidade da aplicação, a proposta foi aprovada e deverá ser iniciada no próximo semestre. 

Como o objetivo da sprint é amplo e demanda a inclusão de profissionais com variadas competências, foram inseridas histórias das tarefas, para que os envolvidos tenham clareza para compreender a motivação por trás da proposta idealizada. 

Classifique suas etapas da sprint com os story points do Runrun.it

Para dar continuidade a execução dos processos de desenvolvimento no Runrun.it, é possível atribuir pesos, baseados na escala Fibonacci, para cada uma dessas histórias, de acordo com a dificuldade de interação, dos recursos que serão utilizados para adoção da melhoria, das pesquisas de mercado e do tempo investido no trabalho. 

Assim, a cada movimentação para a etapa subsequente, são inseridos novos pontos de história que vão dimensionar a grandiosidade do projeto. Ao final, a indicação dos pontos para cada demanda irá permitir que você mensure a quantidade de entregas realizadas e se elas estão dentro do prazo previsto ou há um risco de atraso. 

Mensuração de entregas 

Considerando que a atribuição de pontos precisa ser avaliada após a conclusão das etapas, a ferramenta conta com outro recurso, focado na mensuração: o gráfico de burnup de pontos. 

Essas representações auxiliam a equipe e o gestor de projetos a acompanhar o cronograma das atividades. No gráfico, são mostradas uma linha que simboliza as tarefas de desenvolvimento de programas planejadas no ciclo de trabalho e outra que mostra o consumo dos pontos durante a realização daquelas atividades. 

O Burnup é uma representação visual para mensurar seus prazos e entregas

Por meio dessa visualização, os participantes conseguem compreender se todas as demandas serão finalizadas no prazo combinado para a entrega aos usuários ou se irão sobrar pontos. Caso isso aconteça, as etapas de programação e desenvolvimento serão continuadas na próxima sprint. 

Integrações com sistemas 

Manter tudo conectado em um único lugar significa um ganho enorme em produtividade e tomada de decisão para o segmento tecnológico. 

Por isso, além dos recursos nativos do Runrun.it, o gerenciador de projetos possibilita a integração com outras plataformas bastante utilizadas nos processos de desenvolvimento, desde calendários, sistemas de Business Intelligence (Power BI), serviços de help desk (atendimento e suporte) e integrar as atividades do próprio software com outras ferramentas com os webhooks. 

Crie suas próprias integrações com os weebhooks do Runrun.it

Utilizando as chaves de API, os desenvolvedores conseguem criar e configurar as próprias integrações, transmitindo os eventos e atividades para os sistemas operacionais desejados. 

Dessa maneira, há um ganho de agilidade no processo de gestão dos dados, evitando consultas, tráfego e processamentos desnecessários apenas para encontrar as mudanças. 

Como você pode perceber, o Runrun.it possibilita que os processos de desenvolvimento de programas e softwares sejam realizados e acompanhados de ponta a ponta, entregando dados que orientam o aprimoramento das atividades. Experimente a ferramenta gratuitamente para alcançar ótimos resultados: https://use.runrun.it/

processos de desenvolvimento de softwares

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>