Equipe de alta performance: os segredos para turbinar os resultados

Equipe de alta performance: os segredos para turbinar os resultados

Você costuma trabalhar bem em equipe? A pergunta pode parecer estranha hoje, mas, segundo Jon R. Katzenbach e Douglas K. Smith, autores do livro “Equipes de alta performance – The Discipline of Teams”, publicado em 2001, na década de 1980, o conceito de formação de equipes era novo, polêmico e motivo de risos para grupos de alta gerência. 

Hoje, o cenário é totalmente diferente. Segundo os autores, elas são unidades de desempenho e não apenas grupos representativos nos recursos humanos; são reflexo de uma boa administração e essenciais para o planejamento organizacional. A grande evolução se deu com formações de equipes virtuais, uma prática viabilizada pelas ferramentas tecnológicas, como softwares e aplicativos que permitem a interação a distância, e que foi intensificada no trabalho remoto.

No dia a dia, alguma equipe acaba se destacando de outra, sendo considerada de alto desempenho ou equipe de alta performance. Apesar de defenderem a disciplina como a característica mais importante da equipe de alta performance – muito mais que a união, o contato e o empoderamento entre os membros, chegando a citar como exemplo os fuzileiros navais dos Estados Unidos – Katzenbach e Smith reconhecem que compreender o valor e o potencial de equipes se mostra mais fácil que aplicar a disciplina exigida para que a equipe apresente resultados. E mais: orientam a formá-las com base em uma disciplina que visa ao desempenho de pequenos grupos, para obter melhores resultados. Continue lendo para entender os seguintes pontos:

 

O que significa alta performance?

Muito utilizado no universo dos esportes e no artístico, sobretudo nas atuações do teatro ou do cinema, o termo “performance” significa atuação ou desempenho. O que faz um ator ou uma atriz receber um Oscar? O que faz um atleta quebrar recordes? É muito mais que a sua atuação, é a sua dedicação, é o surpreender o público e os jurados, é a alta performance.

Trazendo para o contexto das organizações, a alta performance relaciona-se com o comportamento do profissional e o quanto ele impacta na empresa e nos resultados. Se uma pessoa se destaca em suas atitudes, superando as expectativas dos gestores, significa que ela tem um grande potencial para trazer crescimento à organização. 

Ter uma equipe de alta performance, então, é ter um conjunto dessas pessoas notáveis que, trabalhando juntas, atingem as metas regularmente ou as superam com frequência, através da colaboração, comunicação eficaz, integração, autogestão, com foco alinhado e motivação, e envolve também outros fatores, os quais vamos conhecer melhor a partir de agora.

 

Características e habilidades de uma equipe de alta performance

Quando falamos em equipe de alta performance não estamos falando em perfeição, aliás, procurar por isso pode causar frustrações, afinal, até mesmo líderes estão sujeitos a vulnerabilidades. E vale salientar que a vulnerabilidade na liderança deve ser encarada de forma natural, uma vez que somos todos humanos. Esse exercício de empatia envolve um fator importante chamado de segurança psicológica, essencial para ter uma equipe de alta performance. Vamos falar mais sobre ele adiante. 

O que se pode esperar de uma equipe de alta performance é um desempenho acima do comum, no prazo esperado, sem sobrecarga de trabalho, e não de forma individual, mas unindo esforços, conhecimentos e as qualidades de cada um. Mas mesmo com a questão das particulares, é possível identificar algumas características comuns a cada equipe de alta performance.

Boa liderança 

A equipe de alta performance precisa saber que tem um líder a quem pode recorrer e que está disponível e a postos para ajudar a derrubar obstáculos ou apoiar em momentos mais complicados. Numa equipe de alta performance, a figura do líder é inspiradora, motivadora e incentivadora e não usa o seu posto para punir, mas para alertar quando necessário e reconhecer sempre as pequenas conquistas e as qualidades de cada membro. A liderança faz mais do que a gestão do trabalho, ela ajuda a dar significado ao que cada um faz, uma vez que une valores pessoais aos valores da equipe de alta performance e da organização.

Multidisciplinaridade

Uma equipe de alta performance é diversa e multidisciplinar, ou seja, tem membros com diferentes ideias, talentos, formações e competências. Daí vem a habilidade de trabalhar de forma coletiva, aprendendo juntos, aceitando as peculiaridades e somando as potencialidades de cada um. É essa sinergia que irá fomentar os melhores resultados na equipe de alta performance. Nesse aspecto, a liderança também tem um papel importante. Se o líder desenvolve a cultura do aprendizado, reunindo a equipe para compartilhar conhecimentos e descobertas, o time estará em aprimoramento constante. 

>> Leitura recomendada: A importância do reskilling e da aprendizagem contínua no trabalho 

Confiança 

Numa entrevista à Harvard Business Review, Paul Sartaga, Head of industry do Google, disse: “Não existe time sem confiança”. Poder contar com cada integrante da equipe e confiar nessa pessoa sem realizar microgestão é uma característica da equipe de alta performance. A confiança permite que os profissionais se expressem sem medo do julgamento alheio e encoraja-os a correr riscos para alcançar os resultados. Este relacionamento sadio também é construído por feedbacks que agreguem valor e que não sejam feitos para diminuir o outro. Vale salientar que esta atitude começa na liderança da equipe de alta performance.

Autonomia e autogerência

Com a confiança e sem a microgestão, vêm a chance e a necessidade de cada membro da equipe de alta performance exercer sua autonomia e se autogerenciar, já que cada um tem suas responsabilidades. Dessa forma, cada membro da equipe de alta performance atua de forma independente e com flexibilidade, porém, todos sabem que é a soma de suas ações que irá levá-los a alcançar os seus objetivos.

Objetivos em definidos e expectativas alinhadas

Um propósito único e objetivos em comum. Essa unidade é essencial em uma equipe de alta performance. Imagine o corpo humano: é impossível andar se pés e pernas não forem na mesma direção. Numa equipe de alta performance acontece o mesmo. Todos os membros entendem a sua função, sabem o que precisam fazer, se envolvem no projeto e se empenham nele, trilhando o mesmo caminho. E quem faz este papel de estabelecer as metas e alinhar os esforços? Se você pensou “o líder”, você acertou! É a liderança que unifica a equipe de alta performance numa mesma visão, delegando responsabilidades e definindo prioridades.

Comunicação eficaz

Parafraseando o icônico apresentador de TV, Chacrinha: quem não se comunica, fracassa. Um diálogo aberto é um dos pilares de um bom relacionamento. Isso também se aplica à realidade da equipe de alta performance. As reuniões e avaliações 360° também servem para estabelecer essa comunicação direta e honesta. Uma equipe de alta performance se comunica, troca experiências e se ajuda mutuamente, isso influencia totalmente nos resultados. Dessas conversas podem surgir insights e pensamentos visionários, que antecipam problemas e possíveis soluções. Para complementar este ponto, indicamos o Webinar Comunicação não-violenta no trabalho remoto, que realizamos em parceria com Debora Gaudêncio, facilitadora de diálogos.

Colaboração

Cooperar com o outro e com o bom andamento do trabalho é um dos primórdios de um membro de uma equipe de alta performance. Eles não são concorrentes, são, de fato, colaboradores. Compartilham suas dificuldades e seus conhecimentos, pois o que lhe traz orgulho é o resultado final, construído por todos. Uma equipe de alta performance é formada por pessoas empáticas, éticas e altruístas, não há espaço para individualismo. E aqui aplicamos a famosa frase “juntos somos mais fortes”, pois o mérito não é de um ou outro membro, mas de toda a equipe. Essa “força” gera um impacto na organização e quando o colaborador percebe que sua atuação tem impacto para a empresa e para outras pessoas, ele se sente motivado.

Como vimos, a liderança é responsável por vários pontos-chave inerentes à equipe de alta performance, por isso, vamos aprofundar um pouco mais nisso.

O papel do líder no desenvolvimento de uma equipe de alta performance

A liderança tem um papel significativo, não apenas em uma equipe de alta performance, mas em todos os setores da empresa. A pessoa do líder age como uma ponte entre os processos e cada membro da equipe e pode ser responsável por grandes conquistas, mas também por possíveis fracassos.

Em sua função, o líder encontra-se no front e deve acompanhar a execução dos projetos em todas as fases, sempre de olho nas dificuldades e nos indicadores de desempenho da equipe, para alcançar as metas estabelecidas no planejamento estratégico, buscando sempre mais produtividade. É a liderança quem faz a gestão de pessoas e organiza a disposição do trabalho em equipe, motivando, orientando e oferecendo recursos e soluções para o bom andamento do trabalho da equipe de alta performance.

Para auxiliar a gestão de equipes, é de fundamental importância que haja um setor de recursos humanos na empresa e que este se utilize de dados preciosos, fornecidos por meio da People Analytics, que possibilita entender o que motiva um funcionário e o faz ser feliz e produtivo no trabalho. Este recurso se debruça sobre as questões pessoais que adentram o ambiente empresarial e que influenciam na eficiência das equipes, mostrando inclusive como lidar com esses contratempos.

Em uma equipe de alta performance, os profissionais são pautados em confiança, logo, eles não se importam em depender uns dos outros para atingir o resultado final. Isso começa por incentivo da liderança. Uma equipe de alta performance sempre terá um líder que assume os erros em vez apontar culpados e que ressalta as conquistas do time.

Portanto, é impossível ser líder sem manter um bom relacionamento com os colaboradores. E se esta relação for construída com base na segurança psicológica, ele terá liderados confiantes e que reconhecem e valorizam a interdependência entre cada integrante. Uma equipe de alta performance que recebe segurança psicológica por parte da liderança é capaz de enxergar significado em tudo o que faz dentro da instituição e se compromete mais com os resultados. Esses sentimentos e atitudes promovem a inovação e a percepção de melhorias que se fazem necessárias para que todos alcancem os objetivos estabelecidos.

>> Leitura recomendada: People Analytics: a transformação da gestão de pessoas.

A segurança psicológica como chave para ter uma equipe de alta performance

Adam Leonard, People Development no Google há mais de uma década, falou durante o Kenoby Talks, maior evento da área de Recrutamento e Seleção do Brasil, que a segurança psicológica é um dos principais fatores de uma equipe de alta performance. 

Segurança psicológica é quando os integrantes se sentem seguros para correr riscos e serem vulneráveis na frente uns dos outros, isto é, eles têm a certeza de que não serão julgados por erros que possam cometer. A segurança psicológica dá boas-vindas à criatividade, ao diálogo aberto, aos feedbacks e encoraja os profissionais da equipe de alta performance a se responsabilizar por seus atos.

Essa ideia tem sido bastante valorizada no Google. Para a empresa, a segurança psicológica é tão importante que passou a fazer parte do “Projeto Aristóteles – O todo é mais do que a soma das partes”, que teve o objetivo de identificar padrões que se repetiam em cada equipe de alta performance da companhia.

As atitudes do gigante do Vale do Silício estão totalmente de acordo com as conclusões de grandes autores da área de gestão, como Jack Welch, Daniel Coyle e Patrick Lencioni. Todos eles concordam que a origem de uma equipe de alta performance está relacionada à segurança psicológica, algo que se tornou ainda mais essencial em períodos de crise econômica e incertezas.

Não é à toa que as competências socioemocionais têm se tornado um diferencial competitivo. Através delas é possível mediar conflitos, responder de maneira ágil aos problemas e colaborar com os demais. Já que para lidar com erros e adversidades é necessário ter paciência, resiliência, autoconfiança e dentre tantas outras, o líder de uma equipe de alta performance precisa não apenas possuir essas competências, como também promovê-las no seu time. 

Para auxiliar o líder de uma equipe de alta performance em sua função essencial, existem alguns recursos e estratégias que podem ser adotados, como o uso de metodologias ágeis no dia a dia. É sobre elas que vamos falar agora.

Metodologias ágeis e equipe de alta performance

Surgidas no setor de desenvolvimento de softwares, as metodologias ágeis vieram como uma alternativa a uma gestão de projetos lenta, inflexível, descentralizada e pouco objetiva. Desde então, diversas áreas as têm adotado para melhorar a produtividade, já que elas otimizam processos e ajudam na redução de custos, no melhor aproveitamento dos recursos e na distribuição das tarefas entre os membros da equipe e na melhoria constante. Assim, as entregas são contínuas, as etapas tornam-se mais previsíveis, a função de cada um fica mais evidente, os KPIs mais precisos, os prazos mais realistas, promovendo melhorias em todos os processos.

Implantar metodologias ágeis pode levar tempo e exige uma mudança de pensamento e adaptação, portanto, um primeiro passo pode ser adotar rotinas ágeis e, aos poucos, ir implementando frameworks que façam sentido para os projetos e para os setores.

>> Leitura recomendada: Futuro do trabalho: você está preparado para encarar as mudanças?

Quando falamos em metodologia ágil, lembramos imediatamente do framework scrum. Ele é composto de ciclos, ou seja, é iterativo, e se baseia no método PDCA (em português, Planejar, Executar, Validar e Atuar). Cada ciclo deve ser analisado para que a equipe de alta performance que estiver trabalhando em um determinado projeto tenha sempre os recursos e o tempo necessários para concluir suas tarefas. Este processo permite enxergar gargalos e prever problemas, procurando sempre melhorar a cada iteração. Os feedbacks são essenciais para que tudo flua da melhor forma e eles acontecem em reuniões periódicas.

Mas a transformação digital nas empresas foi além do setor de Tecnologia da Informação e também absorveu os setores de gestão, que evoluíram para a gestão ágil. Adotar sistemas e ferramentas digitais, como um gerenciador de tarefas, por exemplo, que permitem mensurar os indicativos de desempenho é um meio fazer com que um time comum se torne uma equipe de alta performance. Hoje, muitas dessas ferramentas digitais também se utilizam de metodologias ágeis, como o Kanban e o Gráfico de Gantt.

As metodologias ágeis se preocupam justamente em aprimorar os recursos e o tempo da  equipe de alta performance. É o caso da Lean – que institui somente o uso dos recursos necessários para a realização de um determinado trabalho, etapa ou processo, evitando desperdícios – e dos Squads – que preza pela criação de grupos enxutos e multiprofissionais, unidos para desempenhar um único projeto. Essa interdependência em prol da produtividade, como vimos, é uma das características que são um diferencial para uma equipe de alta performance.

Uma ferramenta de alta performance

Para que uma equipe de alta performance se mantenha como tal, é necessário ter uma ferramenta que proporcione a visão do todo. Utilizar um gerenciador de tarefas que coloca todos os membros na mesma página irá aumentar o engajamento e, sem dúvida, irá melhorar a produtividade e a comunicação. O Runrun.it oferece frameworks ágeis, como o Kanban e o Gráfico de Gantt, além de permitir o gerenciamento de projetos de qualquer tamanho, organizar o fluxo das demandas, registrar todas as discussões e monitorar as entregas. A ferramenta ainda oferece um dashboard customizável, com métricas de desempenho, e permite definir prioridades, fazer planejamento de projetos, acompanhar o tempo de execução das tarefas e a disponibilidade da sua equipe de alta performance em tempo real. Que tal experimentar? Realize o cadastro e comece a testar de forma gratuita: http://runrun.it.

equipe de alta performance” width=

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios estão marcados com *

You may use these HTML tags and attributes: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <s> <strike> <strong>